na consciência dos homens

Raras são as personagens históricas — lembramo-nos de Marx e de Lenine — capazes de rivalizar com a mestria da propaganda paulista (S.Paulo), no sentido simultaneamente instrumental, didáctico e etimológico de propaganda pedagógica, ou igualá-lo na intuição que tem de que os textos escritos podem transformar a condição humana. Precisamente como Horácio e Ovídio, seus contemporâneos em sentido lato, Paulo tem a certeza de que as suas palavras, uma vez transcritas, publicadas e republicadas, hão-de durar mais do que o bronze e continuar a ecoar no ouvido e na consciência dos homens quando todos os mármores se tiverem desfeito em pó.


George Steiner, O Silêncio dos Livros
tradução de Margarida Sérvulo Correia
Gradiva

~ por salamandrine em Julho 23, 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: