Prognósticos antes do fim do jogo

no parque de estacionamento uma qualquer avaria mantém tudo às escuras. uma cigana encarnada da penumbra atravessa-se à minha frente: não me queria assustar, que sou muito invejada, que não tenho tido sorte. não quero saber o meu futuro?

digo que não, não quero. com a sentença da desgraça no presente, quem sou para tentar o futuro à sombra de um ditame de fado anunciado.

Anúncios

~ por salamandrine em Março 23, 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: