Literatura

Ao passar, como era o caso, as noites nos misteriosos interstícios da leitura e da gulodice, descobri que existia uma interessante relação, uma espécie de harmonia preestabelecida, entre o gosto e a qualidade literária de uma livro. Para saber se valia a pena ler determinada obra, bastava-me provar uma pequena parte da zona impressa. Aprendi a usar para esse teste a folha de rosto, deixando assim o texto intacto. «Bom para comer, bom para ler» tornou-se o meu lema.


Firmin


by Sam Savage
tradução de Sofia Gomes

Anúncios

~ por salamandrine em Abril 21, 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: