a Doença

A criança já nascera como um doente mental, com aquela chamada doença mental que depois dominou o Paul durante toda a vida. Com esta sua chamada doença mental viveu ele até à morte da maneira mais natural do mundo, como os outros vivem sem uma tal doença mental. Esta sua doença mental serviu para demonstrar, da forma mais deprimente, a incapacidade dos médicos e da ciência médica em geral. Esta incapacidade dos médicos e da sua ciência deu constantemente a essa chamada doença mental do Paul as designações mais impressionantes, mas naturalmente nunca a verdadeira, porque não era capaz de o fazer no seu desatino e todas as suas designações relativas a essa chamada doença mental do meu amigo tinham-se revelado sempre erradas e francamente absurdas e cada uma tinha sempre anulado a outra da maneira mais vergonhosa e ao mesmo tempo mais deprimente. Os chamados psiquiatras davam à doença do meu amigo uma vez esta designação, outra vez aquela, sem ter tido a coragem de confessar que para esta, tal como também para todas as outras doenças, não há nenhuma designação certa, mas sim sempre erradas, sempre só enganosas, porque em última análise esses médicos, como todos os outros médicos também, procuram, ao menos mediante designações sempre erradas das doenças, o caminho mais fácil e afinal, de uma forma cruel, também o mais cómodo.


Thomas Bernhard, O Sobrinho de Wittgenstein

tradução de José A. Palma Caetano
Assírio & Alvim

Anúncios

~ por salamandrine em Novembro 5, 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: