( )

em 2006 existe uma espécie de buraco negro que tudo engole. leio coisas dessa altura e não as reconheço. não reconheço em 2006 boa disposição e risos. só negrume. não é possível que tenha dito disparates, que me tenha rido. não me lembro. só recordo o cenho franzido que levo a todas as pegas de caras. recordo um parêntesis, como uma bolha de ar, e novamente os punhos cerrados.

o resto é ficção.

Anúncios

~ por salamandrine em Março 25, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: