Johnny, Johnny, why Johnny?

Ver The Black Swan seguido do Machete resultou perfeitamente. O primeiro é um filme sério, com actores excelentes, bom argumento, grande realizador. O segundo é um filme que não se leva a sério mas que é um filme a sério, entretenimento puro feito ao melhor nível. Rodriguez merece um altar pertinho do Tarantino.

Coitada de mim que pensei safar-me com o mesmo estratagema ao alinhar o The King’s Speech seguido do The Tourist.
O King’s Speech é uma maravilha a cada fotograma: não existe um cenário, um enquadramento, que não seja cobiçado pelo olho de qualquer fotógrafo. Colin Firth e Geoffrey Rush fantásticos, a elevarem-se mutuamente.
E que dizer do The Tourist? Que não há actor que consiga salvar uma merda tãooooooo grande. Os diálogos são tão maus que é confrangedor. Os planos são tão, mas tão cliché, que uma gaja até perde a pica por Veneza.
E que tal fechar com chave de ouro? Muse nos créditos finais.

Porquê Johnny, porquê? Tanta coisa boa, alguns tropeços pelo caminho, mas nunca uma merda tãoooooooooo grande.

Anúncios

~ por salamandrine em Fevereiro 5, 2011.

5 Respostas to “Johnny, Johnny, why Johnny?”

  1. e a Jolie..durante todo o filme só faz beicinho. Aquela é a mesma actriz de “Vidas Interrompidas” ?

  2. passaram-se mesmo. só pode. que coisa tão má.

  3. pior que a Nona Porta? jazussss

  4. ao pé deste, a Nona Porta é um bom filme.

  5. :s LOL! é pena.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: