Apologia

Ninguém se conhece a si mesmo sem ter bebido a ciência alheia em intermináveis horas de leitura e de estudo; e ninguém conhece a alma dos seus semelhantes sem primeiro assistir ao deslumbramento de se descobrir a si mesmo.


Julio Cortázar, Essência e Missão do Professor
Papéis Inesperados

traduzido por Sofia Castro Rodrigues/Virgílio Tenreiro Viseu
Cavalo de Ferro


Anúncios

~ por salamandrine em Março 31, 2011.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: