não percebes nada

[…] meu caro, tu vieste de fora e não entendes nada — és uma espécie de ignorante, de estúpido que pensa que a maldade e a violência são para aparecer em momentos precisos, como se fossem um tesouro, nos momentos excepcionais da tua vida eis que tens direito à violência, eis o que pensas, e isso mostra como não percebes nada, aqui a violência surge antes de o meno calçar os sapatos, continua depois, ou mesmo durante, e não pára até estares morto numa rua e vir o ARTISTA desenhar o teu contorno em volta da tua figura de morto […]


Gonçalo M. Tavares
Canções Mexicanas

© Relógio D’Água

Anúncios

~ por salamandrine em Fevereiro 22, 2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: