Tabucchi.

Chamei templo a uma construção a que deveria antes chamar tugúrio, porque o deus do Remorso e da Nostalgia não pode habitar num palácio ou numa casa luxuosa mas numa morada pobre como um soluço que está entre as coisas deste mundo com a mesma vergonha com que uma pena secreta está na nossa alma. Porque este deus não é só o deus do Remorso e da Nostalgia, mas a sua deidade estende-se a uma zona da alma que alberga o arrependimento, a pena do que foi e a pena do que não foi e que poderia ter sido, que é a dor mais atroz. Os homens vão visitá-la vestidos de miseráveis capas e as mulheres cobertas de xailes escuros; e todos estão em silêncio e às vezes ouve-se chorar na noite, quando a lua inunda de prata o vale e os peregrinos, estendidos na relva, embalam o remorso da sua vida.


Antonio Tabucchi
Hespérides. Sonho em forma de carta
traduzido por María Emília Marques Mano

Anúncios

~ por salamandrine em Março 25, 2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: