e o medo começa aqui

Nos que, consternados, comentam “coitados, eles também, abusavam! numa altura destas, fazer coisas daquelas, era estar a pedi-las!”.

Nos que, amedrontados, olham para o lado e dizem “estamos todos sujeitos a isto”.

E, numa escala maior, nos que já advogam a perda de liberdades, o controlo absoluto, a entrega da vida ao estado e às autoridades.

Temos também os radicais “matem-nos a todos”. E os moderados que fazem uma viagem de avião, aterrorizados, porque um “escurinho” com pinta de árabe e grande mochila suspeita e feitio “anormal”, se despedia, em lágrimas dos amigos, num aeroporto de pouca segurança. Ou os que que já deixaram de entrar numa carruagem de metro por causa dos turbantes e é desta que não voltam a entrar na primeira carruagem. É lá que eles atacam.

E estes são todos. Todos os que moram ao nosso lado, trabalham à nossa frente. Gente acéfala e gente inteligente. Gente mais e menos polida, mais ou menos escolarizada. Gente igual a todas as gentes.

o medo já mora aqui.

Anúncios

~ por salamandrine em Janeiro 7, 2015.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: